Tudo Sobre Anestesia

Como funciona a anestesia para cirurgia plástica?

Uma das etapas mais importantes da cirurgia plástica é com certeza a anestesia! Por isso, quando falamos no assunto, é comum que algumas dúvidas possam surgir. Mas calma!
Este artigo irá te ajudar a sanar a maior parte delas. Confira:

Segurança

Antes de tudo, precisamos ressaltar que, felizmente, a medicina tem evoluído muito no que se refere a anestesias e medicamentos, o que traz mais segurança para as cirurgias plásticas e outros procedimentos estéticos que também precisam dessa etapa.

Então, caso alguma insegurança relacionada à anestesia esteja te tirando o sono, pode descansar! Quando bem assistido por profissionais qualificados, toda segurança será buscada incessantemente pela equipe e todo suporte será dado para que seu procedimento ocorra bem.

Quais são os tipos de anestesia para cirurgia plástica?

Indo direto ao ponto, podemos falar dos seguintes tipos de anestesia para cirurgia plástica:

Sedação: técnica usada para fazer o paciente acalmar-se e proporcionar maior conforto durante o processo anestésico-cirúrgico.

Anestesia geral: deixa o paciente inconsciente, sem dor, sem nenhum estímulo, sem lembranças do procedimento.

Anestesia local: realizada mediante injeção no local em que será realizada a cirurgia. É comum em cirurgias pequenas e em regiões restritas.

Anestesia local com sedação: o conforto da sedação com as vantagens da anestesia local. Geralmente utilizada para áreas um pouco maiores.

Anestesia geral com local: a somatória das vantagens das duas técnicas, proporcionando uma quantidade menor de anestésico geral e de anestésico local, uma vez que as duas técnicas se potencializam.

Anestesia geral com sedação: aqui, é unido o conforto da sedação com as vantagens da anestesia geral, ou seja, o paciente dorme durante o procedimento e acorda sem lembranças ou estímulos do mesmo.

Qual o tipo mais utilizado de anestesia para cirurgia plástica?

Na cirurgia plástica, o tipo de anestesia mais usado é a geral com sedação, em especial em procedimentos de contorno corporal como abdominoplastia, lipoaspiração e cirurgias de mama. Ressaltamos que a anestesia depende do procedimento e do comum acordo entre o cirurgião e o anestesista responsável.

O método é extremamente seguro, apesar de causar receio em muitas pessoas.

A importância da avaliação pré anestésica

A anestesia, quando realizada por uma equipe qualificada, apresenta baixos riscos, mas para isso, é fundamental seguir todas as orientações do médico anestesista.

Faz parte da cirurgia a avaliação pré-anestésica do paciente por um médico especialista, para analisar eventuais riscos preexistentes, como condições cardíacas e respiratórias, bem como uma avaliação sobre reações alérgicas conhecidas.

Tomando todos esses cuidados, não há com o que se preocupar! Tudo ficará muito mais seguro.

Por que o anestesista fica no centro cirúrgico durante a cirurgia plástica?

Essa é uma dúvida frequentemente respondida em nossos consultórios e, para ela, a resposta é simples: O anestesista é o especialista apto a aplicar a anestesia, responsável pela segurança em todo o procedimento.

Por exemplo: ao longo do procedimento, o anestesista controla a pressão arterial e respiração do paciente, prestando atendimento em caso de risco à saúde e, no pós-operatório, ele ajuda na recuperação, auxiliando no controle da dor.

Viu só como uma equipe anestésica qualificada é essencial para qualquer procedimento? O próximo passo para a sua cirurgia plástica é fazer uma consulta pré-anestésica.

Como agendar a consulta pré-anestésica?

Você pode agendar a sua consulta de 3 formas:

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.