Tudo Sobre Anestesia

4 tipos de anestesia: Saiba quando fazer cada uma delas!

Existem atualmente quatro tipos de procedimentos anestésicos. Você sabe quais são
eles? Quando são indicados e onde agem? Continue a leitura para um artigo direto e
esclarecedor sobre o assunto.

Qual o objetivo do procedimento anestésico?

Antes de falarmos sobre cada tipo de anestesia, devemos ressaltar que o principal objetivo
dela é impedir a comunicação entre cérebro e nociceptor, criando um estado em que haja
total ausência de dor durante um ato operatório ou exame, valorizando e priorizando
sempre o seu bem-estar.

Os 4 tipos de anestesia

Anestesia geral

Ela bloqueia o estímulo doloroso. Isso é feito através da administração de medicações
venosas e/ou inalatórias. Nesta, você estará dormindo profundamente.

Anestesia regional
Você poderá ficar dormindo ou acordado, conforme a conveniência do caso. É utilizado
um anestésico local que irá bloquear a transmissão do impulso do nervo para o cérebro.

Anestesia local
Esta, consiste em administrar um anestésico diretamente na área a ser operada.

Sedação
A sedação, por sua vez, trata-se normalmente de uma anestesia mais superficial, podendo
ser mais profunda quando necessário. Ela utiliza anestésicos venosos que irão reduzir o
nível de consciência do paciente, semelhante a um sono.

Em quais casos cada uma delas são utilizadas?


Para procedimentos videoloparoscópicos, como a cirurgia de retirada de vesícula
(videolaparoscopia para colecistectomia), utiliza-se a anestesia geral. Nela, são
administrados medicamentos anestésicos que sedam profundamente o paciente, para
que a cirurgia realizada não provoque qualquer dor ou desconforto.

A anestesia regional é usada quando existe a necessidade de anestesiar apenas uma
parte do corpo, como por exemplo, um braço ou uma perna.

A anestesia local é aplicada em uma região específica do corpo, ela não compromete a
consciência e é usada em cirurgias pequenas como procedimentos dentários ou cirurgia
de olhos. A anestesia local também pode ser usada em conjunto com outra anestesia,
como a regional ou de sedação.

Já a anestesia de sedação, é muito utilizada para procedimentos diagnósticos, como a
endoscopia e colonoscopia. Ela é administrada por via intravenosa e é geralmente usada
em associação com uma anestesia regional ou local, de forma a aumentar o conforto do
paciente.

Onde cada uma age?

A anestesia geral age no cérebro, onde o anestésico bloqueia o estímulo doloroso.

Já a anestesia regional age no nervo, onde o anestésico bloqueia a passagem do estímulo
doloroso até o cérebro.

Na anestesia local é feita uma infiltração de um anestésico local na área a ser operada,
com sedação ou não do paciente.Os anestésicos locais bloqueiam a ação de canais
iônicos na membrana celular neuronal, impedindo a neurotransmissão do potencial de
ação.

A anestesia de sedação pode ser em três níveis: leve, em que a pessoa está relaxada mas
acordada, podendo responder a perguntas do médico. Moderada, em que o paciente
dorme durante o procedimento, mas pode ser acordado facilmente quando se faz uma
pergunta. Ou profunda, o paciente dorme durante todo o procedimento e não se lembra do
que se passou desde que foi administrada a anestesia. Esta, também age no cérebro.

Gostou de entender mais sobre os tipos de anestesia? Esperamos que sim! Agora,
aproveite para enviar este artigo para um colega que vai adorar saber dessas informações.

[Fonte imagem: Adobe Stock]

Compartilhar:

Facebook
WhatsApp

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.